Patos em Destaque Whats

Novo Bolsa Família: Pagamento de novembro contempla benefícios extras e reconhecimento em estados afetados por eventos climáticos

Programa implementa adicional para mães e amplia auxílios em áreas atingidas por eventos climáticos; inclusões e exclusões no programa são registradas

por Weslley Raphael
17/11/2023 - 12h26

Novo Bolsa Família: Pagamento de novembro contempla benefícios extras e reconhecimento em estados afetados por eventos climáticos

A Caixa Econômica Federal inicia o pagamento da parcela de novembro do novo Bolsa Família, com a atenção voltada não apenas para o repasse habitual, mas também para os benefícios extras e as adaptações em regiões afetadas por eventos climáticos.

Os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 1 recebem nesta sexta-feira (17). Contudo, a distribuição também abrange áreas específicas em quatro estados impactados por eventos como seca, chuvas e ciclones extratropicais, independente do NIS.

O aporte financeiro está concentrado em 286 municípios afetados, incluindo Amapá, Amazonas, Paraná e Santa Catarina. Em locais como 55 municípios do Amazonas e Tartarugalzinho (AP), atingidos pela seca, o pagamento foi unificado. Já em 160 municípios de Santa Catarina e 70 do Paraná, a ajuda se estende a todos os NIS devido às chuvas e ciclones extratropicais.

O novo Bolsa Família incorpora um adicional especial para mães com bebês de até seis meses, chamado Benefício Variável Familiar Nutriz, proporcionando seis parcelas de R$ 50 para garantir a alimentação dos pequenos. Com esse acréscimo, que destina R$ 16,8 milhões a 349 mil mães neste mês, a implementação do novo programa se encerra, informou o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

Além disso, o programa oferece adicional de R$ 50 a famílias com gestantes e filhos de 7 a 18 anos e um outro, de R$ 150, para famílias com crianças de até 6 anos. Com esses acréscimos, o valor médio do benefício sobe para R$ 677,88, elevando o alcance do programa para 21,18 milhões de famílias e um gasto total de R$ 14,26 bilhões neste mês.

O processo de qualificação automática de dados do Cadastro Único, realizado de 11 a 15 de outubro, resultou na exclusão de 571,34 mil famílias do programa em novembro, detectadas com renda acima das regras estabelecidas. Contudo, outras 260 mil famílias foram incluídas, graças à política de busca ativa baseada na reestruturação do Sistema Único de Assistência Social (Suas), atendendo aqueles em situação vulnerável.

Cerca de 2,54 milhões de famílias seguem na regra de proteção, recebendo 50% do benefício por até dois anos, caso melhorem a renda, com uma média de R$ 372,52. A reestruturação do programa, iniciada no ano, ratificou o nome de Bolsa Família e garantiu um valor mínimo de R$ 600 após aprovação da Emenda Constitucional da Transição, destinando R$ 70 bilhões para custear o benefício.

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Patos em Destaque, clique em NOTÍCIAS. Siga também o Patos em Destaque no TwitterInstagram e Facebook. Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

*Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pelo site é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(os) o(s) autor(es) e o portal Patos em Destaque.

 


OUTRAS NOTÍCIAS