Unipam Vestibular Inverno

Crescem reclamações contra Copasa e Cemig no Reclame Aqui

Empresas de serviços públicos enfrentam críticas e insatisfação dos consumidores

por Weslley Raphael
05/07/2024 - 13h05

Crescem reclamações contra Copasa e Cemig no Reclame Aqui

Com a dificuldade crescente em resolver problemas através dos canais tradicionais, muitos consumidores estão recorrendo ao site Reclame Aqui para buscar soluções. Recentemente, a prestação de serviços da Copasa e da Cemig tem sido alvo de numerosas queixas, levando ambas as empresas a serem classificadas como "não recomendadas" pelos usuários.

Nos últimos seis meses, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) recebeu um total de 2.490 reclamações no Reclame Aqui. A empresa respondeu a pouco mais da metade dessas queixas e conseguiu resolver cerca de 60% dos problemas relatados. Apesar desses esforços, a avaliação dos atendimentos prestados pela Copasa obteve uma nota de 4,9, refletindo a insatisfação geral dos consumidores. As principais reclamações envolvem cobrança indevida, demora na execução dos serviços, valores abusivos das contas, qualidade insatisfatória dos serviços prestados e um atendimento considerado deficiente.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) enfrentou um volume ainda maior de reclamações. Foram mais de 4.200 queixas registradas no mesmo período de seis meses. Embora a Cemig tenha respondido a todas as reclamações, apenas 20% delas foram resolvidas satisfatoriamente segundo os consumidores. Essa situação resultou em uma nota de 3,4 para a Cemig no Reclame Aqui, consolidando sua classificação como "não recomendada". Os problemas mais frequentes relatados pelos usuários incluem demora na prestação de serviços, como ligações elétricas e restabelecimento de energia, cobranças desproporcionais e dificuldades nos canais de atendimento.

A insatisfação com a Copasa e a Cemig é amplamente refletida nas milhares de queixas públicas registradas no Reclame Aqui. Este site se tornou uma plataforma crucial para os consumidores expressarem suas frustrações e buscarem respostas, especialmente quando os canais oficiais das empresas não são eficazes. A classificação negativa "não recomendada" indica uma percepção ruim dos serviços prestados por essas empresas, afetando significativamente sua reputação junto ao público.

POSICIONAMENTO!

Em resposta, a Copasa entrou em contato com a equipe de reportagem e respondeu por via e-mail da seguinte forma: 

A Copasa informa que os dados do site "Reclame Aqui" são referentes à atuação da empresa nos quase 640 municípios onde a Companhia detém a concessão dos serviços. Nos últimos seis meses, essas reclamações, representam 0,04% de mais de 5 milhões de imóveis atendidos.
 
A Companhia está atenta e acompanha, de perto, as insatisfações de seus clientes. Por isso, está comprometida em melhorar a qualidade dos serviços ofertados aos mineiros e segue investindo em melhorias, como a ampliações dos sistemas, a contratações de novas equipes e adoção de novas tecnologias, visando uma melhor prestação no abastecimento de água e esgotamento sanitário.
 
Também por isso, a Copasa pede que os seus clientes sempre priorizem o contato direto com a Companhia. Ele pode ser feito para agilizar o atendimento às demandas, tirar dúvidas e também para registrar reclamações. A empresa disponibiliza diferentes canais de relacionamento, com o objetivo de facilitar o contato dos mineiros com a empresa. Todos são gratuitos! São eles: Agência Virtual no site www.copasa.com.br; Aplicativo Copasa Digital; Webchat disponível no site ou pelo WhatsApp (31) 99770 7000, os dois últimos com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e sábado, domingo e feriados (exceto nacionais) das 8h às 12h ou ainda pela Central de Atendimento 0800 0300 115 ou 115, que funciona 24 horas.

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Patos em Destaque, clique em NOTÍCIAS. Siga também o Patos em Destaque no TwitterInstagram e Facebook. Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

*Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pelo site é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(os) o(s) autor(es) e o portal Patos em Destaque.

 


OUTRAS NOTÍCIAS