Dr. Weslley Raphael - Patos de Minas

Prisão em flagrante por crime ambiental na MGC-410

Polícia Militar Rodoviária detém três suspeitos de provocarem queimadas em área de pastagem

por Weslley Raphael
05/07/2024 - 12h09

Prisão em flagrante por crime ambiental na MGC-410

Na noite desta quinta-feira (4/7), a Polícia Militar Rodoviária prendeu em flagrante três indivíduos na MGC-410, em Presidente Olegário, por envolvimento em um crime ambiental. Os suspeitos foram capturados enquanto ateavam fogo em uma área de pastagem, gerando grande quantidade de fumaça que prejudicava o trânsito na rodovia.

A operação foi desencadeada após a polícia receber denúncias sobre pessoas que estariam provocando queimadas nas proximidades do quilômetro 70 da rodovia. A fumaça densa resultante dessas ações estava comprometendo a visibilidade dos motoristas, aumentando os riscos de acidentes.

Ao chegarem ao local, os militares se depararam com dois homens, de 51 e 54 anos, que estavam ativamente ateando fogo na vegetação. Em suas declarações, os suspeitos afirmaram que estavam cumprindo ordens do proprietário da propriedade rural próxima à rodovia.

Os policiais conseguiram localizar o proprietário, um homem de 40 anos, que foi identificado como o mandante das queimadas. Todos os envolvidos – o proprietário e seus dois funcionários – foram encaminhados à delegacia sob a acusação de crime ambiental. A legislação brasileira é rigorosa quanto à proteção do meio ambiente, e as queimadas controladas só podem ser realizadas mediante autorização dos órgãos competentes.

A prática de queimadas ilegais não só causa danos ambientais significativos, como também representa um risco direto à segurança pública, especialmente em áreas próximas a rodovias. A vegetação incendiada pode levar à perda de habitat para a fauna local, além de contribuir para a poluição do ar e mudanças climáticas.

Os três suspeitos enfrentam agora processos legais, e poderão ser condenados conforme as leis ambientais brasileiras. Crimes dessa natureza são puníveis com multas pesadas e penas de reclusão, conforme estabelecido na Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/1998). As autoridades reforçam a importância de denunciar atividades suspeitas e ilegais que possam comprometer o meio ambiente e a segurança da população.

Este incidente ressalta a importância do papel das autoridades e da comunidade na preservação ambiental. Ações como essa são cruciais para garantir que práticas nocivas não comprometam o equilíbrio ecológico e a segurança das pessoas. A Polícia Militar Rodoviária continua vigilante, trabalhando para prevenir e combater crimes ambientais em toda a região.

O flagrante na MGC-410 é um lembrete contundente de que a destruição do meio ambiente através de queimadas ilegais não será tolerada, e que a colaboração entre a comunidade e as autoridades é vital para a preservação dos recursos naturais e a promoção de um ambiente seguro para todos.

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Patos em Destaque, clique em NOTÍCIAS. Siga também o Patos em Destaque no TwitterInstagram e Facebook. Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

*Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pelo site é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(os) o(s) autor(es) e o portal Patos em Destaque.

 


OUTRAS NOTÍCIAS